10 motivos para assistir Doctor Who

Esse post vai para você que quer começar a assistir Doctor Who ou pra você que assiste mostrar para seus amigos para tentar convencê-los a assistir também. Se não sabe o que é, dá uma olhada nessa resenha.

A série está ficando cada vez mais conhecida pelo público brasileiro desde 2012, quando a TV Cultura começou a transmitir dublada. Só pra ter uma ideia: no fim de 2013 foi comemorado o aniversário de 50 anos da série e o episódio especial foi transmitido em cinemas em mais de 40 cidades do Brasil, sendo que em algumas salas os ingressos se esgotaram em menos de meia hora. Em março de 2014 também aconteceu o evento com o Mark Gatiss (que escreveu alguns episódios de Doctor Who e escreveu e participou de episódios de Sherlock), onde ele compareceu em dois eventos, no Rio de Janeiro e em São Paulo, e se encontrou com muitos whovians e sherlockians. Dia 18 de agosto também aconteceu a Doctor Who Tour, onde o Doctor e a companion atual, além do produtor e roteirista Steven Moffat vieram para o Rio de Janeiro encontrar com um monte de whovians!

Ano passado, a série completou 50 anos. Sim, o primeiro episódio foi ao ar dia 23 de novembro de 1963, só que a primeira era acabou nos anos 80 e a nova era começou em 2005. Basicamente, Doctor Who mostra as aventuras de um alien (que não diz seu nome e é chamado somente de Doctor) que viaja pelo tempo e espaço com a TARDIS, uma máquina que viaja pelo tempo e espaço e está disfarçada de uma cabine telefônica usada para ligar para a polícia. O ator que interpretava o Doctor na época era William Hartnell e a primeira companion era a neta do Doctor, Susan (Carole Ann Ford). A série estava indo muito bem e fazendo muito sucesso, mas William Hartnell acabou ficando doente. Depois de três anos interpretando o Doctor ele precisou sair da série, mas a audiência era muito alta e não podiam acabar com ela, e foi aí que surgiu a ideia da regeneração. A ideia era que, como o Doctor era um alien, quando ele morresse, todos os átomos de seu corpo se regenerariam e assim ele teria um novo corpo e uma nova personalidade, então quem passou a interpretar o Doctor foi o Patrick Troughton. E é assim que a série continua até hoje.

Atualmente o Doctor está em sua 12ª regeneração (Peter Capaldi) e a atual companion é Clara Oswald (Jenna Coleman).

Okay, então vamos aos motivos para assistir essa série brilhante:

1 – A série atual praticamente inteira está no Netflix. Só alguns episódios especiais que não estão listados como parte das temporadas não estão disponíveis no site. Eles estão entre a 4ª e 5ª temporada e são muito importantes para a história, então sugiro que, se for assistir, procure eles pra não ficar meio boiando no começo da temporada seguinte.

2 – Sabe quando você começa assistir uma série, vicia, faz maratona e de repente acabam os episódios e você revê tudo? Então, em Doctor Who você não terá esse problema! Afinal são 50 anos e 26 temporadas na série clássica + 7 temporadas na série atual (até agora!) + especiais de Natal.

3 – Doctor Who também têm muitas histórias que não estão “em forma” de episódios. Além de todos os episódios, as aventuras do Doctor estão contadas em MUITOS quadrinhos, MUITOS audiobooks e MUITOS livros. Ou seja, É HISTÓRIA PRA CARAMBA.

4 – A trilha sonora é fantástica! Quase todas as temporadas têm um ou dois discos com mais ou menos 40 músicas instrumentais que tocam ao longo dos episódios, sendo que uma é mais linda que a outra (e sou suspeita pra falar porque chorei escutando as músicas do episódio The Angels Take Manhattan mais de uma vez).

5 – A série agrada todos os gostos. As pessoas que assistiam a série clássica nos anos 60, hoje assistem a série atual com seus filhos/netos. Existem episódios mais tensos, como Blink (um dos meus favoritos!) ou Midnight. Existem os episódios que nos fazem chorar por serem muito tristes, como Doomsday ou The End of Time, e os que nos fazem chorar por serem emocionantes e maravilhosos, como Vincent and The Doctor ou The Day of The Doctor (definitivamente o meu favorito!). Além da simpatia do Doctor! Ele sempre faz piadinhas (algumas nas piores horas) que dão um bom humor pra série.

6 – Tem até jogo! A Tiny Rebel Games fez o jogo Doctor Who: Legacy, que é mais ou menos uma mistura de Candy Crush com RPG. O jogo é dividido em temporadas e você precisa juntar as cores para derrotar os vilões, e você pode desbloquear os personagens jogando as fases e colocando os códigos que a página do jogo no Facebook sempre disponibiliza. O jogo tem versão para Android, iOS e agora também para o Facebook. Atenção: vicia MUITO!

7 – Originalmente, a série ia ser um programa infantil que ensinaria história para as crianças de um jeito divertido. Claro que os planos mudaram um pouco e agora Doctor Who não é voltado só para crianças, mas eles ainda mantém essa essência, tanto que o Doctor já encontrou com pessoas como Van Gogh, Rainha Elizabeth I, Shakespeare e mais UM MONTE de gente. Tem uma lista enorme com todas essas aparições na Wikipedia.

8 – As pessoas presumem que o tempo é uma rígida progressão de causa para efeito, mas na verdade, de um ponto de vista não-linear, não-relativo, ele é mais como uma grande bola de um barato muito doido de um espaço tempo… coisado. Essa e outras muitas de frases geniais estão no roteiro de Doctor Who. E você pode usar termos como “Allons-y!” ou “Fantastic!” ou “wibbly-wobbly timey-wimey” em uma conversa normal e ver quem reconhece. Acredite, isso é um ótimo localizador de whovians!

9 – Time Lord Rock is a thing. Criado pela banda Chameleon Circuit, o Time Lord Rock (ou T-rock) é um gênero musical em que suas letras falam sobre Doctor Who (HOW AWESOME IS THAT?!). Infelizmente, Chameleon Circuit se separou alguns meses atrás (*chora no cantinho*) mas muita gente posta suas próprias criações no YouTube.

10 – A série não é monótona. Ao decorrer da série, tudo muda! Muda o Doctor, os companions, o roteirista… até o interior e exterior da TARDIS mudam! Enfim, não dá pra enjoar de Doctor Who! O problema é que às vezes é um pouco difícil desapegar dos personagens…

BÔNUS: Os whovians são incríveis, cara. Sério. Acredite em mim. Whovians de todas as idades lotaram o Doctor Who: The World Tour, e não só esse mas todos os eventos relacionados à série. Os whovians formam teorias geniais sobre os episódios futuros, e a palavra “whovian” está até oficializada no Dicionário Oxford! E acredite, não tem coisa mais divertida do que conversar sobre Doctor Who com outro whovian.

Se você tiver se interessado em começar a assistir a série, sugiro que comece pela primeira temporada da era atual, depois comece a pesquisar a série clássica.

ATENÇÃO: O episódio piloto da série atual pode ser a coisa mais tosca que você vai ver na sua vida (a não ser que você tenha assistido algum filme no estilo de Sharknado). Sério, imagina a invasão dos manequins assassinos. Imaginou? É basicamente isso. O episódio seguinte é mais legal (mesmo que os efeitos especiais sejam bem toscos também. Conforme a série vai evoluindo os efeitos vão melhorando). Você está devidamente avisado. Aproveite!

8 comentários em “10 motivos para assistir Doctor Who

  • 29/08/2014 em 15:32
    Permalink

    Natalinha, ótimo texto, e super bem escritinho.

    Uma curiosidade. Quando os Daleks apareceram pela primeira vez, as pessoas tiveram tanto medo que assistiam atrás do sofá e daí a expressão Behind the sofa:

    http://en.wikipedia.org/wiki/Behind_the_sofa

    Beijinho, viu e continue e escrevendo!

    Resposta
  • 29/08/2014 em 16:17
    Permalink

    Gente, que texto incrivel! Eu tenho que admitir que foi muuuuito dificil me convencer a ver DW, ouvi falar pela primeira vez da serie em 2012 quando duas amigas minhas começaram a ver e elas falavam TANTO do assunto que peguei raiva kkk. Vi o primeiro episodio depois de muita insistencia e quase larguei a serie de tao tosco, so comecei a ver de verdade depois de ter visto um episodio solto com o Tennant, por quem me apaixonei. Dai pra frente nao teve mais jeito, me apaixonei por todos os personagens, pelo universo, pela historia.
    Hoje sou eu quem encho o saco dos outros de tanto falar no assunto kkkkk.

    Parabens pelo post! Whovians sao mesmo o maximo!

    Resposta
  • 01/09/2014 em 20:11
    Permalink

    Tata!!!
    Convincente…
    Já assisti alguns episódios e gostei. Acho que os motivos que você destaca me fez querer assistir mais vezes.
    Obrigada pelas dicas.
    Você é simplesmente brilhante.
    Te amo.

    Resposta
  • 02/04/2015 em 17:52
    Permalink

    Bom post com o link de todos os personagens históricos de Doctor Who 😀 Interessante!

    Resposta
  • 12/09/2015 em 22:26
    Permalink

    Eu choro com a música de ” The Rings of Akhaten”

    Resposta
  • 27/05/2016 em 21:17
    Permalink

    Amo a série “Doctor Who ” assisto pelo canal “e paraná”.

    Resposta
  • Pingback:Te disseram para ver Doctor Who, e agora? – Galeria de Espelhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.