Autora é confundida com Stephen King

O nome dela é Emlily Schultz e o culpado pela confusão foi o livro Joyland. Publicado em 2006 pela autora norte-americana, o young adult se passavam em um fliperama. O problema começou quando, em 2013, Stephen King lançou um livro de mesmo nome, só que apenas na versão física. O resultado foi que o livro de Schultz foi comprado mais de 200 vezes em apenas uma semana, porque os consumidores achavam que aquele era o livro do autor mestre do horror (o que prova que as pessoas compram por impulso, sem checarem as informações).

stephen_king_1

Como é possível conferir na página do livro, a autora recebeu vários comentários controversos dos mesmos usuários que compraram a obra, e que, pelo visto, ainda não haviam compreendido que Emily não era Stephen. Entre eles, “Provavelmente um dos melhores livros de Stephen King. Não é o estilo usual de King, mas sim uma maravilhosa e calorosa história”, segundo Sheila Peebles. Em compensação, outros leitores não gostaram tanto assim do livro, como Karen Sabin, que classificou como “um livro com um fluxo de consciência confuso e verborrágico”, embora isso não queira dizer que não lerá os próximos livros dele. Outros, como A. Cagle, acham que é um pseudônimo e que Stephen está tentando inovar: “Escrever por uma perspectiva feminina é experimenta, mas esse experimento é um SUCESSO“.

stephen_king_2

E o que a autora pensa sobre isso? Como ela se sente sendo confundida com o mestre do horror, o famoso Stephen King? No começo, ela ficou chateada com a confusão e todos os comentários. Mas, assim que ela recebeu o primeiro cheque com o pagamento dos royalties da Amazon, declarou em um Tumblr: “Não estou mais chateada”.

A página foi criada para informar como ela gasta o dinheiro inesperado. Spending the Stephen King Money é incrível e divertido. Com doses de humor, ela posta fotos das compras feitas com o dinheiro que deveria, supostamente, ser do autor. E ainda coloca o preço e especula se ele gostaria dos itens. Segundo ela: “Eu acho que essa página detalhando como estou gastando o dinheiro de Stephen King é uma maneira engraçada e legal de terminar essa história estranha”. Isso realmente prova que as pessoas não sabem pesquisar antes de comprar qualquer coisa.

Stephen King em pessoa disse que autora era sua nova heroína depois de saber da confusão, o que prova que o autor levou tudo na brincadeira. Aliás, como não levar, né?

Via Cabine Literária

Gabriela Colicigno

Jornalista, ruiva, nerd, geek e louca por chocolate. Passa a maior parte do tempo do dia no computador, vendo seriados no Netflix, lendo um livro, ouvindo música ou brincando com os gatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *