A Estrada | Clássicos da Ficção Científica #18

0

A Estrada, de Cormac McCarthy

A Estrada (The Road) de Cormac McCarthy é considerado, até hoje, um dos romances mais importantes da língua inglesa do século XXI. Quando foi lançado em setembro de 2006, nos Estados Unidos, A Estrada marcava o ponto alto na carreira de um autor que era considerado um dos maiores escritores norte-americanos de sua geração.

McCarthy, que nasceu em Rhode Island em 20 de junho de 1933, já havia publicado outros oito romances e vencido o National Book Award pelo livro Todos os belos cavalos de 1992. O ano e 2007 se mostraria um dos mais importantes de sua carreira: seu romance Onde os velhos não têm vez (2005) foi adaptado para o cinema por Joel e Ethan Coen e venceu o Oscar de Melhor Filme no ano seguinte. E, além disso, McCarthy venceu o prêmio Pulitzer de melhor livro de ficção por A Estrada.

A Estrada segue uma premissa bastante simples. Em um Estados Unidos absolutamente devastado pelo que parece ter sido um holocausto nuclear, pai e filho percorrem estradas rumo ao litoral em uma tentativa de escapar do inverno. Seus suprimentos são bastante limitados: os dois carregam um carrinho de compras com alguns cobertores e pouquíssimo alimento. O homem ainda leva consigo uma pistola com duas balas, uma para ele e outra para o menino. Os dois são perseguidos por hordas de canibais, sobreviventes desesperados de uma terra apocalíptica.

Desde seu lançamento, há um debate sobre o gênero do livro, com a maioria dos críticos argumentando que A Estrada não se enquadra no gênero da ficção científica, apesar de suas óbvias alusões e uso de recursos comuns à FC. Os argumentos usados são de que o trabalho de linguagem de McCarthy, aliado ao seu uso retórico de alusões bíblicas e outros simbolismos religiosos, “elevaria” o romance para um patamar acima do de gêneros considerados “menores” por especialistas da “alta literatura” como fantasia e 8ficção científica.

Independente da opinião dos críticos – ou mesmo do público – sobre o gênero do livro, A Estrada é uma história perturbadora e emocionalmente devastadora, um romance perfeitamente escrito que, embora possua uma premissa muito simples, é uma história com muitos significados profundos e que assombra o leitor muito tempo depois de ele ter terminado de lê-la. Um clássico moderno da literatura norte-americana, A Estrada foi adaptado para o cinema em 2009 pelo diretor John Hillcoat, estrelando Viggo Mortensen.

Comments

comments

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here