Destiny: Coleção Pôster de Luxo

0

cap_destiny

A Bungie, empresa americana de desenvolvimento de videogames, responsável pelo megassucesso Halo, uma space opera militar muito influenciada pela ficção científica hard das décadas de 1980 e 90, volta à carga com mais um jogo de first person shooter – Destiny. A nova superprodução, que chegou às lojas em 2014, é mais uma space opera, porém restrita ao Sistema Solar de um futuro em que a humanidade alcançou uma condição tecnológica superior, para em seguida enfrentar um período de grande decadência. Daí as imagens do jogo serem um misto de situações high-tech com ruínas e destroços, além de paisagens espaciais de tirar o fôlego.

Na esteira do interesse em torno do game, a Editora Europa lançou em fins de 2014 um volume com vinte posters destacáveis de Destiny, assim como já tinha feito com Halo, Assassin’s Creed, Vingadores, Diablo e outros. Mas que fique claro que esta não é uma resenha do videogame. Como acompanho ilustração de ficção científica desde garoto (década de 1970, lamento dizer), observo o que tem sido feito na área de produção de videogames, a nova fronteira da ilustração de FC, mais conhecida nessa área como “design de produção”.

destiny_poster_2

É nessa fronteira que muito do que há de mais instigante tem sido feito, juntamente com o novo cinema de ficção científica, propelido pelas imagens geradas por computador. As duas formas têm nas IGCs um ponto em comum, e, comparando a arte de Destiny com a de Halo, fica evidente o quanto o material do novo jogo da Bungie tem um rendering mais sofisticado, mais próximo do hiper-realismo do matte digital – quer dizer, aquela arte que já entra no filme ou no jogo como um fundo onde se movem personagens ou veículos –, ainda que conservando uma qualidade artística, de “imagem pintada”.

destiny_poster_3

Isso fica mais claro nos posters que são paisagens ou ambientes, e menos nos estudos dos diversos tipos de personagens do jogo, os guardiões, caçadores, titãs e arcanos. Esses personagens ou classes de personagens – todos com o rosto oculto por máscaras ou capacetes para, assim como o Master Chief de Halo, para servirem apenas à identificação com o jogador – têm um estilo mais “esboçado”, mas ainda assim com uma boa realização.

Destiny: Coleção Pôster de Luxo tem vinte pranchas destacáveis, em papel de alta gramatura, ideal para enquadrar, e formato semelhante ao A3. O livro (que pretendo manter encadernado para poder folhear sempre que quiser) traz legendas e créditos dos artistas – algo raro nesse ramo – nas costas de cada imagem. São eles Jesse van Dijk (3), Dorje Bellbrook (4), Joseph Cross (2), Jaime Jones (6), Adrian Majkrzak (1), Mark Goldsworthy (1), Ryan DeMita (3, só categorias de personagens).

 

–Roberto Causo

Destiny: Coleção Pôster de Luxo, Anônimo, ed. São Paulo/San Rafael, CA: Editora Europa/Insight Editions, 2014, 40 páginas. ISBN: 7-898945-174640

Comments

comments

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here