A Torre de Vidro | Clássicos da Ficção Científica #2

a_torre_de_vidroEm A Torre de Vidro (Tower of Glass, 1970) de Robert Silverberg, Simeon Krug é um gigantesco magnata do ano 2218,  criador de uma nova forma de vida: androides geneticamente modificados com aparência quase humana, usados como força de trabalho. Depois da chegada de um misterioso e indecifrável sinal extraterrestre, Krug decide construir uma imensa torre de vidro de mil e duzentos metros de altura para se comunicar com os alienígenas, mas precisa lidar com um forte movimento sindical dos androides que não só acreditam que Krug é um Deus, como imaginam que ele um dia os tornará humanos.

Alguns homens estão à procura de Deus e alguns homens estão à procura de poder, e alguns homens apenas estão à procura

A Torre de Vidro é um excelente exemplo de ficção científica adulta, com múltiplos personagens, perspectivas, tramas e subtramas que se complementam e se unem perfeitamente em um espetacular final composto magistralmente por Robert Silverberg. Unindo religião, viagens espaciais, androides e a profundidade da condição humana, A Torre de Vidro é um romance essencial para qualquer fã de ficção científica e coloca seu autor como um dos mais importantes e habilidosos escritores do gênero.

Roberto Fideli

Jornalista e mestrando da Faculdade Cásper Líbero. Fanático por cinema, desenhos japoneses, fantasia e ficção científica. Seu sonho é ser piloto de naves espaciais, mas não tem coordenação motora para isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *