Geek Arcade #2 – Bioshock

Existem vários fatores que podem levar um jogo a se tornar espetacular. Podem ser os gráficos avançados, a jogabilidade inovadora, ou, no caso de Bioshock, um roteiro original que navega por um cenário ao mesmo tempo retro e futurista e conta uma das histórias mais surpreendentes do mundo dos games.

screen1Num primeiro olhar, o jogo Bioshock, desenvolvido pelo estúdio 2K em 2007, pode parecer apenas um jogo de tiro em primeira pessoa – o que realmente não deixa de ser -, mas na verdade ele é muito maior do que isso. Construído como um jogo de ação em primeira pessoa, com ênfase no uso de diversos tipos de armas, seu foco principal é um bem trabalhado mistério de ficção científica que mistura elementos de diversas épocas para apresentar sua narrativa ao jogador.

A história começa com a queda de um avião no Oceano Atlântico, em 1960. Desesperado para tentar sobreviver entre o fogo e os destroços, Jack, o protagonista, acaba nadando até um farol, aonde se encontra uma espécie de submarino que o leva para uma incrível cidade subaquática chamada Rapture. Uma vez dentro da cidade, Jack recebe um comunicado por rádio de Atlas, que promete guiá-lo pelos perigos da cidade, pedindo em troca ajuda para recuperar sua família, que foi sequestrada por um homem chamado Ryan.

Screenshot43351.bmp_1Acontece que Rapture foi uma vez utopia, criada por um empresário megalomaníaco, Andrew Ryan, baseada na ideia de liberdade total, e buscando um capitalismo completo e sem obstáculos e uma ciência não limitada por preceitos morais. As pessoas convidadas por Ryan para morar na cidade eram as mais prestigiadas da sociedade, grandes cientístas, gênios matemáticos, psicólogos e outros, que levaram a cidade a um extremo progresso tecnológico.

Obviamente, a utopia não durou muito tempo. Uma das cientistas residentes, Brigit Tenebaum, eventualmente descobriu uma substância chamada ADAM, extraída de um tipo de lesma, com poderes capazes de curar doenças, criar novas células e dar às pessoas poderes sobre-humanos, além de ser altamente viciante e trazer pesados efeitos colaterais, como insanidade mental. Foi utilizando essa nova “droga” que Frank Fontaine, líder de um grupo que se opunha ao governo de Ryan, conseguiu criar uma grande Guerra Civil dentro da sociedade de Rapture, levando a sua iminente destruição.

Jack, no entanto, não está sozinho em sua visita à cidade. Alguns outros moradores sobreviveram: alguns mantiveram o suficiente de sua sanidade para continuarem a ser chamados de humanos, outros (aqueles que abusaram demais dos efeitos de ADAM e tiveram suas mentes e corpos deformados) passaram a ser conhecidos como Splicers e sua existência agora se resume a extrair ADAM de outros corpos.

bioshock1Além dos Slicers, Jack também vai ter que se defender dos Big Daddies, humanos geneticamente modificados que vestem uma enorme roupa
de mergulho, cujo objetivo é proteger as chamadas Little Sisters. Essas jovens meninas eram usadas como hospedeiras das lesmas que produzem o ADAM, prática criada pela Drª. Tenebaum e depois explorada por Fontaine.

A personalização das habilidades também é um grande fator do jogo, existem diversos tipos de habilidades que podem ser compradas com ADAM durante o jogo em locais específicos, permitindo que você desenvolva seu personagem em diferentes estilos, como close combat, bom em tiro, uso de habilidades cinéticas etc. O mapa e os objetivos do jogo são bem diretos, fazendo com que você não precisebioshock_2_2010_38 se afastar das missões principais para explorar todos os cenários (que, aliás, são extremamente variados para uma cidade que foi construída embaixo do oceano).

Bioshock é um jogo explosivo e, enquanto isso é válido para os momentos de ação, é ainda mais forte no sentido emocional. Explorando os cenários, revendo as “memórias” de pessoas que viveram em Rapture, ouvindo áudio gravados pelos personagens antes de tudo virar ruína são os detalhes do jogo que fazem com que a viagem até Rapture seja diferente de um simples jogo de ação e tiro. É o detalhismo nas relações humanas, o abismo de moralidades por trás da utopia e a narrativa acompanhada através do protagonista os verdadeiros motivos que levaram este jogo a se tornar um clássico.

Jogo: Bioshock
Desenvolvedora: 2K
Distribuidora: Take-Two Interactive
Plataformas: PC, Xbox 360, PlayStation 3, Mac OS X
Data de Lançamento: 21 de agosto de 2007
Preço: R$29,99 no Steam

Yolanda Moretto

Jornalista, geek, rato de biblioteca, gamer. Formada pela Faculdade Cásper Líbero, atualmente estuda Ciências Sociais na USP e trabalha com assessoria de imprensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *