Knights of the Old Republic: Jedi ou não Jedi, eis a questão

Quem nunca quis ser um Jedi, ou pelo menos saber como utilizar os poderes da Força? Ou até mesmo ser um Sith e seguir pelo Lado Negro, explorando seus poderes? Quem já assistiu aos filmes da série Star Wars deve ter pensado sobre isso pelo menos uma vez e, graças aos games, como Knights of the Old Republic, baseados nesse universo podemos ter um gostinho de como seria controlar a Força.

knights-of-the-old-republic-01Star Wars: Knights of the Old Republic foi lançado em 2003 e é considerado uma das melhores experiências de jogo dentro do universo criado por George Lucas. Desenvolvido pela Bioware e Aspyr, o jogo segue padrões de RPG com o que há de esperado em um game desse gênero: você cria seu personagem, escolhe sexo e classe, suas ações podem lhe dar pontos de “bondade” ou “maldade” e isso muda como as outras personagens reagem a você no decorrer da história.

knights-of-the-old-republic-02O grande ponto do jogo é, com certeza, o universo expandido de Star Wars (apesar deste jogo ter se tornado Legends após a compra da franquia pela Disney), trazido também por livros, quadrinhos etc. e o fato de você se tornar um Jedi. Neste game, a história começa 4 mil anos antes do Império Galáctico se estabelecer no universo. O maligno ex-Jedi Darth Malak, aprendiz do antigo Sith Darth Revan, está combatendo Jedis por toda a parte e os eliminando aos poucos. A aventura começa na nave Endar Spire, da República, que está sendo atacada por um grupo fiel a Malak. Sem opções além de lutar para escapar da nave e permanecer viva, sua personagem junta forças com o piloto Carth Onasi para fugir até o planeta mais próximo, Taris.

Em Taris, você começa uma verdadeira corrida de gato e rato no maior estilo clássico de RPG (ou seja, cheio de quests e side-quests) para resgatar a Jedi padawan Bastilla Shan, que estava a bordo da sua nave e foi capturada pelos Sith, apenas para descobrir que ela não precisava em nada da sua ajuda. Isso não importa, no entanto, porque ela e seu personagem começam a compartilhar estranhas visões.

knights-of-the-old-republic-03Bastilla decide que a melhor opção é ir até para o Conselho Jedi, para que eles tentem entender o que está acontecendo, e você e seu grupo partem para o planeta Dantooine, local que fará de você um Jedi (ou não). Isso porque suas escolhas tem grande impacto em como você é percebido por seus companheiros, mestres Jedis e outras personagens que você encontrará pelo jogo. Se você já jogou Mass Effect, o sistema é bem semelhante ao de moralidade “Paragon” ou “Renegate”. Isso faz com que as pessoas reajam ao seu personagem de maneiras diferentes e que seus companheiros de viagem gostem mais ou menos de você. Esse sistema de alinhamento também influencia de forma marcante o final do jogo, que logicamente não será contado aqui.

Um dos meus pontos favoritos durante o jogo foi a nave Ebon Hawk. Com um design de uma versão anterior da Millenion Falcon, é com ela que você deve explorar a galáxia para realizar todas as quests e side-quests do game. Você pode andar pela nave, conversar com seus companheiros e ajudá-los em suas próprias quests (se você quiser). O sistema de combate oferece um grande número de ataques e armas, dependendo da classe de cada um dos personagens.

knights-of-the-old-republic-04Em geral, Knights of the Old Republic é um bom jogo. No início achei mais difícil me interessar pela história e os gráficos antigos foram um empecilho para a imersão nas primeiras quests, mas conforme mais personagens apareciam e eu ia desvendando os mistérios da história, Knights of the Old Republic se tornou uma experiência bem imersível. Algo que teve grande peso para isso foi o desenvolvimento das personagens e o final surpreendente do game. Se você gosta de RPGs e/ou é fã do Universo de Star Wars, Knights of the Old Republic é uma experiência divertida e interessante.

Yolanda Moretto

Jornalista, geek, rato de biblioteca, gamer. Formada pela Faculdade Cásper Líbero, atualmente estuda Ciências Sociais na USP e trabalha com assessoria de imprensa.

Um comentário em “Knights of the Old Republic: Jedi ou não Jedi, eis a questão

  • 28/09/2016 em 15:36
    Permalink

    Um de meus jogos favoritos. De fato os gráficos antigos e o sistema de turnos dá um certo incômodo. Mas a história… é um tesão. Afinal de contas por anda o lorde Sith Revan? O que são os Star Maps? O que preende Malak? E como faz para matar esse dragão rastejante em Tatooine ou essa besta marinha gigante do inferno em Manaa?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *