Miss Marvel – Nada Normal (G. Willow Wilson / Alphona)

0

MissMarvel

Miss Marvel – Nada Normal (Ms. Marvel No Normal), de G. Willow Wilson e Alphona, é uma HQ muito importante, além de incrível. Com tradução de Rodrigo Barros e Paulo França, as primeiras cinco histórias foram publicadas pela Panini no Brasil em um encadernado muito legal e que, devido ao sucesso, pode ser difícil de encontrar nas bancas e livrarias. Mas você pode comprar na Amazon também.

À primeira vista, a trama não traz nada de novo. Uma adolescente procura seu lugar no mundo, enfrenta dilemas com amigos, garotos e família e tenta entender se já é ou não adulta. Quantas histórias dessas já não vimos? Mas essa história específica trata de uma adolescente, que além de tudo o que já está fadada a enfrentar apenas por ser adolescente, assume a identidade da nova Miss Marvel.

E não é só isso: a Kamala, nossa protagonista dessa HQ, é muçulmana. A garota de família paquistanesa, cheia de regras, crenças e costumes estranhos ao ocidente, tem de entender por que ela, justo ela, recebe o manto da Miss Marvel e como vai fazer para esconder isso dos pais. Aliás, ela também precisa compreender como isso funciona, quais são suas atribuições e como diabos ela vai fazer tudo isso, ir à escola e viver normalmente. O que, claro, cai no título: Nada Normal. A vida da Kamala é qualquer coisa, menos normal.

Conhecer o mundo da família paquistanesa é, por falta de um adjetivo melhor, legal. Porque não é algo que costumamos ler em quadrinhos. É diferente, é novo, é representativo. Sabe, aquela história de representatividade, que sempre falamos. É importante ter histórias de outras cultuas, de outros costumes, porque isso torna a literatura e as histórias em quadrinhos mais ricas.

A Kamala nos apresenta os costumes do seu povo ao mesmo tempo que os critica. Mas também critica vários costumes ocidentais, colocando em xeque muitas de suas crenças, de padrões socais e senso comum. E ela faz isso com muito bom-humor, apontando vários pontos dos padrões de super-heróis, por exemplo, como a roupa que entra na bunda. Por que ela usaria um negócio desses?!

A personalidade da personagem, aliada com um roteiro simples, porém rico e atual, fazem de Miss Marvel uma história em quadrinho para todas as idades e públicos. Mas, principalmente, atinge as meninas e mulheres, por contar uma história como a de qualquer outro herói, só que com uma protagonista do sexo feminino e adolescente, com o bônus de ser escrito por uma mulher. E isso por si só, já é uma revolução e tanto, porque estamos bastante acostumados a ver essas histórias dos garotos, e não das garotas, mesmo que metade do público de HQ seja composto por mulheres.

banner-amazon

Comments

comments

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here