Não me Abandone Jamais | Clássicos da Ficção Científica #19

Capa do livro Não Me Abandone Jamais de Kazuo IshiguroNão me Abandone Jamais (Never Let Me Go, ING, 2005) é o sexto e penúltimo romance escrito pelo novelista nipo-britânico Kazuo Ishiguro. Nascido em Nagasaki em 1954, Ishiguro e sua família se mudaram para Londres quando ele ainda era criança, o que explica sua predileção por histórias ambientadas na Inglaterra e acerca da aristocracia britânica.

Desde o lançamento de seu primeiro livro em 1982, Ishiguro se tornou uma figura mundialmente reconhecida no ramo da alta literatura. Seus trabalhos mais notáveis são Os Vestígios do Dia (The Remains of the Day), de 1989, que foi adapto para o cinema em 1993 e Não me Abandone Jamais de 2005, que foi adaptado para o cinema em 2007.

Em seu sexto livro, Ishiguro retrata uma sociedade semelhante à nossa, porém de uma Inglaterra alternativa de 1999. Nela, a protagonista, Kathy, se lembra da época em que estudou em um internato chamado Hailsham no qual ela se envolveu em um triângulo amoroso com um menino chamado Tommy e uma garota chamada Ruth. O porém dessa fábula muito bem elaborada pelo autor, é que nessa sociedade, clones são criados para doarem seus órgãos para outras pessoas. Eles são chamados de “Doadores”. A protagonista, Kathy, por sua vez é chamada de “Cuidadora” e sua responsabilidade é cuidar dos doadores durante o processo de doação de seus órgãos.

É uma proposta assustadora e um tanto esdrúxula, mas, Ishiguro não está preocupado com as implicações sociais do desenvolvimento da bioengenharia. Pelo contrário, ele está mais focado nos dilemas pessoais dos protagonistas Kathy, Tommy e Ruth e como eles são afetados por uma situação aparentemente sem escapatória. Juntos, eles perseguem o sonho de que pessoas apaixonadas recebem um prolongamento do prazo para o qual elas devem começar suas doações.

Considerado um dos grandes romances do século XX, Não me Abandone Jamais tem dividido críticos e especialistas sobre a natureza de  seu gênero. Muitos acreditam que o livro, embora contenha elementos de ficção científica, não pode ser categorizado como ficção científica. Independente de qual o seu gênero, Não me Abandone Jamais é um livro assustador e arrasadoramente triste, que explora em profundidade a natureza dos relacionamentos humanos.

Compre o livro na Amazon e ajude o site!

Roberto Fideli

Jornalista e mestrando da Faculdade Cásper Líbero. Fanático por cinema, desenhos japoneses, fantasia e ficção científica. Seu sonho é ser piloto de naves espaciais, mas não tem coordenação motora para isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *