O Prisioneiro dos Daleks

Capa O prisioneiros dos Daleks

O novo livro da Suma de Letras Brasil, lançado no último mês de maio, conta a aventura do décimo doutor, interpretado nas telas da televisão por David Tennant. Escrito por Trevan Baxendale, que mexe com o universo de Doctor Who há dez anos, O Prisioneiro dos Daleks se passa em algum ponto entre a o final da quarta temporada e os episódios especiais antes da regeneração para o décimo primeiro Doutor em The End of Time, e conta a história de um grupo de caçadores de Daleks.

O Doutor está viajando sozinho e a TARDIS o deixa no planeta abandonado Hurala, perto das bordas da galáxia, em meio a uma guerra entre o Império Humano e os Daleks. Preso em uma armadilha, ele é resgatado pela tripulação da nave Peregrina, que mata Daleks em troca de recompensas. Koral, Bowman, Stella, Scrum e Vanguarda são parte de um esforço da Terra para eliminar o maior número de Daleks possível.

Depois de resgatarem o Doutor, se veem em meio a um ataque das temíveis criaturas de Skaro e conseguem capturar uma delas com vida, mas isso tem um custo maior do que esperavam. Além disso, eles são confrontados por limites éticos e morais ao resolver torturar o Dalek para conseguir informações.

Seguindo uma pista dada pela criatura agonizante, o Doutor leva a Peregrina para o Limite de Arkheon, onde suspeita que os Daleks devam atacar em breve o Vortex Temporal. Lá, eles encontram um planeta devastado e uma surpresa desagradável. Para resolver a confusão em que meteu a si mesmo e os outros tripulantes, o Doutor precisa descobrir como frear o plano dos Daleks, ou todo o futuro, inclusive a Grande Guerra do Tempo, será afetado e exterminado, com os “saleiros gigantes” se infiltrando por todo o espaço-tempo.

Baxendale consegue capturar todos os trejeitos do Doutor de Tennant com maestria, e mesmo com o livro em português, era possível ouvir a voz do ator em inglês a cada “Allon-sy” e “What”. A história é uma space opera cheia de reviravoltas e, bem, Daleks, o que é a cara do período dirigido por Russel T. Davies na série, e onde o episódio se insere.

Certamente daria uma ótima história para a televisão, embora funcione muito bem como livro, já que o formato permite uma apresentação um pouco mais aprofundada das histórias pessoais de cada personagem, como é o caso dos membros da tripulação, principalmente Koral e Bowman. A primeira é a última de sua espécie, um tipo de felino humanóide muito rápido e forte, enquanto Bowman é o capitão da nave e ex-militar da Terra, que luta contra seus próprios fantasmas ao enfrentar os Daleks.

Um ponto importante é que não há um companion específico viajando com o Doutor, já que a história se passa um pouco depois de Rose ficar presa em um mundo paralelo e pouco antes da regeneração em The End of Time. Por um lado, é uma pena não ver Rose ou Donna, até mesmo a Martha, que se encaixaria muito bem nessa história. Por outro, é o tipo de “episódio” que mostra o outro lado do Doutor, mais sombrio e impetuoso, que aparece quando ele viajar sozinho, como acontece em The Waters of Mars.

É possível ler o livro sem ter visto a série Doctor Who? É, só que você vai perder a maior parte das referências e talvez se sinta um pouco perdido, porque o autor não perde tempo apresentando os Daleks ou o próprio Doutor, partindo do pressuposto de que o leitor já os conhece da televisão, uma vez que é um livro do universo expandido. Caso, você já conheça Doctor Who, é legal ler porque é uma nova aventura de um dos Doutores mais famosos e queridos de New Who!

Compre o livro na Amazon

Trevor Baxendale. O Prisioneiro dos Daleks (The Prisioner of the Daleks, 2015. Suma de Letras. Tradução de Camila Fernandes. 205 páginas.

Gabriela Colicigno

Jornalista, ruiva, nerd, geek e louca por chocolate. Passa a maior parte do tempo do dia no computador, vendo seriados no Netflix, lendo um livro, ouvindo música ou brincando com os gatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.