Livro de Ted Chiang traz inspiração do filme ‘A Chegada’

Ted Chiang fotografado por Arturo Villarubia em 2011
Ted Chiang, fotografado por Arturo Villarubia em 2011

Ted Chiang, um escritor incomum no cenário da ficção científica internacional, tem seu primeiro livro lançado no Brasil pela Intrínseca: História de sua Vida e Outros Contos. O livro vem no rastro do lançamento do surpreendente filme A Chegada (Arrival, cuja resenha você confere aqui), dirigido pelo canadense Denis Villeneuve. É a primeira vez que o escritor é publicado no Brasil.

Chiang é incomum porque escreve muito bem mas publica pouco, e nunca escreveu um romance. Sua estreia profissional aconteceu em 1990 com “Tower of Babylon”, que lhe rendeu um Prêmio Nebula de Melhor Noveleta, e, juntamente com o conto “Division by Zero” (1991), o Prêmio John W. Campbell de Melhor Autor Novo em 1992. Outros escritores, com distinções semelhantes surgindo tão cedo em suas carreiras, partiriam para capitalizar a atenção escrevendo romances e séries de livros. Mas Chiang publicou mais uma vez em 1991 e novamente apenas em 1998, numa produção que, a partir daí, se firmou como esporádica. Cada uma das suas histórias tem o cuidado e a engenhosidade formal e narrativa que muitos autores colocam nos seus romances — e sempre com alta qualidade, chamando a atenção dos seus pares, dos leitores, editores e dos comitês dos principais prêmios do campo.

A Chegada, com roteiro de Eric Heisserer, é baseado em “História de sua Vida” (“Story of Your Life”). Essa novela foi publicada originalmente na antologia de histórias originais Starlight 2 (1998), editada por Patrick Nielsen Hayden. Foi apenas a quarta história de Chiang, e ganhou o Nebula de Melhor Novela e o Prêmio Theodore Sturgeon Memorial, de Melhor Ficção Curta. Foi incluída em várias antologias dos melhores textos de FC daquele ano. A novela é o assunto deste artigo.

"Story of your Life" foi publicado originalmente na antologia original Starlight 2
“Story of your Life” foi publicado pela primeira vez na antologia original Starlight 2

Trata-se de uma ficção científica de primeiro contato (com alienígenas). É um subgênero da FC que já rendeu ótimas histórias escritas por grandes mestres do passado — muitas delas reunidas na excelente Antologia Cósmica (1981), editada pelo brasileiro Fausto Cunha. (“BEROM”, conto de 1951 de John Berryman, é a antecessor presente na Antologia Cósmica mais próximo do assunto da novela de Chiang.)

Em “História da sua Vida”, a Dra. Louise Banks, uma linguista, é recrutada pelo Coronel Weber para estabelecer comunicação com seres alienígenas em contato com as autoridades humanas. Ao contrário do filme, que faz um panorama dos distúrbios civis e militares causados pela vinda dos E.T.s, a novela deixa a comoção de lado, foca-se nos detalhes e se concentra em um único clichê: o primeiro contato se dá, como sempre, nos Estados Unidos.

Louise narra tudo em primeira pessoa, mas intercala com essa linha narrativa relatos de momentos da vida de sua filha, morta aos 25 anos em um acidente de alpinismo (adolescente no filme, de alguma doença não revelada). Chiang é considerado um escritor literário de ficção científica — isto é, alguém que apresenta não apenas um conhecimento das tradições do gênero, mas também uma profunda afinidade e desenvoltura com o mainstream literário. Nesse sentido, o tema mainstream de “História de sua Vida” é a perda pessoal ou familiar, tema firmemente estabelecido na ficção literária americana desde fins da década de 1980. O lado interessante da exploração de Chiang é que os relatos de Louise são dirigidos à filha (em primeira pessoa mas remetendo sempre a “você”), e numa cronologia aleatória.

A edição da Editora Intrínseca
A edição da Editora Intrínseca

No seu trabalho, Louise é acompanhada do físico Gary Donnelly (alterado para Ian Donnelly, no filme), e tanto a Linguística quanto a Física são muito bem utilizadas na história. Não apenas quanto à propriedade com que são colocadas, mas também em como as duas disciplinas se harmonizam dentro da estrutura temática da novela — a física de partículas inclui fenômenos de simultaneidade (ou “não-localidade”) que desafiam o nosso senso comum de causa e efeito.

Conforme Louise vai avançando no seu trabalho de decifração da linguagem escrita dos alienígenas heptapodes — belamente interpretada em imagens no filme –, é justamente com isso que ela se depara: um modo de experimentar a vida, expresso pela linguagem, que não é linear e cronológico. Esse é o tipo de conceito que faz a FC valer a pena, e realizado aqui com admirável controle, conhecimento e economia por Chiang. A voz narrativa de Louise é delicada, perspicaz e levemente irônica (um toque meio que perdido no filme) nas duas linhas, própria de uma mulher vivida e de grande inteligência.

Mas o que torna “História de sua Vida” um texto tão tocante quanto engenhoso, é a harmonia entre as duas linhas narrativas — como os conceitos científicos e filosóficos de uma repercutem os fatos emocionais da outra. Nessa novela premiada, o contato com o alienígena acaba revelando, de modo sensível e profundo, os sentimentos doce-amargos da condição humana.

–Roberto Causo

Em 36 anos, Ted Chiang publicou apenas quatorze histórias na sua notável carreira. Oito delas estão em História de sua Vida e Outros Contos, indo da estreia em 1990 até 2002, quando o livro foi lançado. A tradução é de Edmundo Barreiros e o livro tem 368 páginas.

Roberto Causo

Escritor de ficção científica e fantasia, autor dos romances "A Corrida do Rinoceronte" e "Glória Sombria", e das novelas premiadas "Terra Verde" e "O Par".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *