The Kiss of Deception – Fantasia com pitada de romance

kiss-of-deception-capaO livro The Kiss of Deception é o primeiro das Crônicas de Amor e Ódio da Mary E. Pearson, lançado aqui no Brasil pela DarkSide, com tradução de Ana Death Duarte. Foi um livro muito surpreendente, e o mais legal é que o segundo, The Heart of Betrayal, já foi lançado, então já dá para ler os dois de uma vez.

Quando peguei para ler, achei que seria mais um romance bobinho com uma pitada de fantasia medieval, como tantos outros. Porém, encontrei uma história de uma menina que se torna mulher ao fugir de seu casamento, e que encontra o apoio de outras mulheres em seu caminho. Com uma pitada de romance, porque é isso é de praxe.

A protagonista é Lia, a princesa de Morrighan e uma  primeira-filha, o que significa que ela, supostamente, teria dons mágicos. Sua mãe também é uma primeira-filha e usa esses dons para ajudar o rei a governar. Infelizmente, seu pai a enxerga apenas como um peão em seu jogo político e resolve casá-la com o príncipe de Dalbreck.

Só que, no dia do casamento, Lia foge com Pauline, sua dama de companhia, porque não quer se casar. No rebuliço político, o príncipe de Dalbreck resolve ir atrás dela, ao mesmo tempo que o reino de Venda envia um assassino para matá-la. A história intercala capítulos de Lia, do Assassino e do Príncipe, pelo menos até o momento em que suas histórias se cruzam e os dois homens passam a ser Rafe e Kaden, Mas não sabemos exatamente qual deles é o príncipe e qual é o assassino, e é interessante, porque cria uma intriga na trama, e faz com que você suspeite dos dois rapazes a todo instante. Confesso aqui que fui totalmente enganada pela autora e foi uma das coisas que me fez gostar muito do livro.

A escrita da Mary E. Pearson é fácil e gostosa de ler, e ela consegue soltar aos poucos informações cruciais sobre a trama, o que cria uma narrativa bastante envolvente. O desenvolvimento dos personagens também é interessante de ser acompanhado, e vemos Lia crescer com as coisas que precisa enfrentar em sua jornada. Ela sai de casa uma menina assustada, que não quer casar, e aos poucos se torna uma mulher, que quer o melhor para seu reino.

the_kiss_of_deception_3

Como falei, a história tem também outras mulheres que a apoiam e que se apoiam entre si. A mais importante delas é Pauline, a dama de companhia que ajuda em sua fuga. Acontece que ela também carrega um segredo, e precisa de tanto apoio quanto Lia. Ambas encontram amparo na dona da pousada onde trabalham e moram, e também na garçonete, formando um quarteto de muito apoio e segurança.

A autora também aborda a questão da maternidade de forma sutil, principalmente inserindo a gravidez no contexto medieval e altamente machista da sociedade do livro. Não algo que ela aprofunda, mas é interessante por a personagem em questão ser solteira e jovem.

/p>

Outra coisa que não é exatamente aprofundada é a questão da fantasia, mas ela permeia vários momentos da narrativa e da vida da protagonista, que não entende seus poderes, e, na verdade, nem acredita na existência deles. Algumas teorias colocam que a história se passaria no nosso futuro, e que os Antigos mencionados no livro são, na verdade, a nossa sociedade.

the_kiss_of_deception_2

No fim, The Kiss of Deception tem romance, sim e, embora pareça que a história siga para um triângulo amoroso, a autora dá um jeito de mudar isso com as reviravoltas e as revelações ao longo da trama. Foi uma leitura muito boa e mal posso esperar para ler o segundo, que a DarkSide acaba de lançar!

Compre o livro e ajude o site: Amazon — Saraiva — Submarino

Mary E. Pearson. The Kiss of Deception (The Kiss of Deception). Tradução de Ana Death Duarte. Editora DarkSide Books, 2016.

O livro foi enviado como cortesia por conta da parceria entre o Who’s Geek e a DarkSide Books. Encontre a DarkSide nas redes sociais: Twitter / Facebook / Instagram / YouTube / G+

Gabriela Colicigno

Jornalista, ruiva, nerd, geek e louca por chocolate. Passa a maior parte do tempo do dia no computador, vendo seriados no Netflix, lendo um livro, ouvindo música ou brincando com os gatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *