Vida e Morte – Crepúsculo continua igual

vida_e_morte_crepusculoHá pouco mais de dez anos, uma autora desconhecida chamada Stephanie Meyer inovou a fábula do príncipe encantado. Com uma história de vampiros que se passa nos dias atuais, numa cidade penumbrosa chamada Forks, ela trouxe um novo fôlego ao gênero. Difícil de acreditar que, esta aventura juvenil sobre uma família de vampiros milionários que não sugam sangue e cujos os filhos “frequentam” o colegial, vestem roupas de grife e pilotam carrões, multiplicou-se em livros e outros tantos filmes com inesperado sucesso de público.

A saga da garota humana, Bella, e do vampiro Edward, tornou-se conhecida até por quem não aprecia o gênero. Mas era tão cheia de furos e inconsequências, que sua autora teve que aguentar críticas cáusticas, mas que em nenhum momento abalaram seu público, aliás.

Bella costuma ser acusada de ser a típica donzela em apuros, cercada por super-heróis e super-vilões. Também foi criticada por ser excessivamente  romântica, consumida pelo primeiro amor. À essas críticas a autora respondia que a história seria a mesma se o humano fosse homem, e o vampiro mulher. Assim, na edição de décimo aniversário da saga, ela lançou Vida e Morte: Crepúsculo Reimaginado (Twilight, 2015), lançado no Brasil pela editora Intrínseca, que inverte da maioria dos personagens. Com exceção dos pais humanos, porque na época em que a criança teria nascido, seria praticamente impossível um pai ficar com a guarda.

Agora, Bella é Bau Swan. E Edward Cullen é Edythe. Todos os outros colegas e vampiros são trocados. E a alcateia de transformistas é feminina. A afirmação da autora de que a mudança de gênero não alterava a trama é verdadeira. Interessante é que Edithe, como vampira, tem mais personalidade do que o vampiro Edward. E Bau, é, de fato, um bobão, não importa o gênero. Stephanie Meyer escreve mal, mas tem pegada, o que mantém o interesse na trama. O final é diferente e inviabilizando continuações, como foi o caso do original, que gerou mais três livros.

Ainda bem.

*Por Finisia Fideli

Stephanie Meyer. Vida e Morte – Crepúsculo Reimaginado (s). Editora Intrínseca. Tradução de Regiane Winarsky e Ryta Vinagre. 391 páginas, 2015. ISBN-13: 9788580578553. ISBN-10: 8580578558

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *